sábado, 20 de fevereiro de 2016

Faixa bônus

Tem gente que acha que eu sou indecisa, que não sei o que quero. Tem gente que gosta de mim de graça, sem esforço algum. Uns acham que eu sou a mulher perfeita ou a solução dos problemas. Outras me acham a grosseria em pessoa. Teve gente que falou que eu só podia estar tomando bomba. Tem quem desconfie que  eu sou lésbica. Uns falam que eu tenho cara de ryca, outros que eu faço programa. Mas tem os que acham que eu não faco nada e sou só a toa mesmo. 
Uns enxergam em mim a si mesmos. Alguns me veem como artista. Uma minoria afirma que eu tenho uma escrita talentosa. Ah, e há aqueles que me acham gatinha. Maluca. Perdida. Pervertida. Engraçada, divertida. Boa companhia. Alguém que podem confiar. 
Sempre tem os que só querem me comer. E os que me amam sem me conhecer. Muitos que falam que sou madura para a idade. Tem também os que olhando na minha cara, me dão a faixa etária dos 19, 20 anos.
Nem tudo me cai bem, eu sei... as vezes eu fico ofendida, e as vezes até choro. No mais eu procuro é sorrir e no melhor, gargalhar. Porque no final só importaria para mim ouvir "tudo bem, prepara esse pacote aí que eu vou levar tudo, quero todas. Banco todas as suas versões. Quero tudo que há aí dentro, independente da propaganda que fazem, seja ela boa ou ruim. E não precisa nem embrulhar se o que eu quero é, enfim, rasgar a embalagem (e os rótulos) de vez. E consumir o conteúdo sem urgencia a cada dia todos os dias, até o fim.de minha vida"
Sim, porque entre verdades e mentiras só uma me resume e define com precisão: amor.

Nenhum comentário: