segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

As minhas mentiras, tenho reservado às palavras mudas da minha escrita. Entretanto, por mais sinceridade que eu possa trazer em mim, só conseguirão enchergar versões daquilo que trago. Não é que sejas mal leitor ou eu seja pobre artista. É só que seus olhos veêm o que querem, querido. Sua vontade é criadora (e criativa). Sou eternamente fruto de suas mãos, objeto de seu pensamento, construção sua, mas realidade minha: molde, sempre a escapar da forma que queres.

8 comentários:

Renata disse...

Poxa, vc falou uma coisa que é certa, as pessoas muitas vezes lêem aquilo que elas querem, ouvem aquilo que elas querem ... por mais que eu me esforce em dizer certas coisas, enfim ... a pessoa não entende, finge que não entende ... ou filtra, não sei. Daí me vem a mente várias formas de se falar a mesma coisa ... bom, viajei ... mas é pq eu me sinto assim às vezes. Bjão e boa semana.

Lina Pereira disse...

Boa hein!!

Faz agora uma facul de Jornalismo, ok!!

ahauah

estou te seguindo!

beijos e Paz

Lívia Ferreira disse...

ahhh poww jornalismo não! Artes!
bjus!!

Felipe Diniz disse...

BRAVO!

Te moldei a meu bel prazer! lero lero!

brincadeira, minha linda! beijões!

Jeferson O. Salvi disse...

Lindo !!!

Meus Detalhes disse...

Oi Lívia estava caminhando e encontrei seu blog e tenho que lhe dizer, me encantei, parabéns mesmo, e adorei o seu último post, me fez lembrar tanta coisa rs... Beijos e fique com Deus...

Se Puder visite meu cantinho:
http://www.meusdetalhesvividos.blogspot.com


Beijos...

Ковёр-самолёт disse...

ou não.

UMA MULHER disse...

Olá estou te fazendo uma visita e gostei muito do teu trabalho, quero aproveitar e te convidar para conhecer o meu...http://araretamaumamulher.blogspot.com/2010/02/por-favor-leia-ate-o-final-depois-voce.html
Espero que goste, desde já lhe fico grata.
Beijos