terça-feira, 15 de setembro de 2009

Terapia de casal

- Querida desculpe, mas não posso ser outro alé, desse que sinto que sou.
- Ok, meu bem, mas não consigo te ver além desse que experimento. És para mim toda a verdade dos meus sentidos.
- Que fazemos, então?
- Não se preocupe. Enquanto te construo, me remonte também. Assim, em nossas fantasias reais, seremos felizes... mas só enquanto a soubermos reais. Enquanto nos soubermos infinitas possibilidades.

2 comentários:

Renata Macedo disse...

Esse texto é seu?! Adorei!!! Bjs

Lívia Ferreira disse...

Eh sim, Obrigada.